presidente.jpg

A APAE, como todas as Instituições beneficentes, substitui o poder público no atendimento de pessoas carentes. E todas, com raríssimas exceções, atravessam dificuldades.

                Dessa forma, nada mais justo que a dotação de verbas (subvenções), por parte dos governantes,  para determinadas finalidades, embora sempre insuficientes.

                A APAE é mantenedora de escola especial, pois atende alunos com deficiência intelectual e múltipla, aqueles que por esta ou aquela síndrome, não têm facilidade natural de aprendizado.

                A considerar que atualmente todo aluno é obrigado a ser matriculado na escola pública, mesmo o deficiente, somente a  Secretaria da Educação, pela Diretoria de Ensino pode encaminhar esses alunos à APAE. Ainda assim são avaliados por nossa equipe técnica, para constatar se o mesmo se enquadra  em nossos atendimentos.

                A Secretaria da Educação nos repassa verbas "per capta" para 177 alunos  com idade entre 06 a 30 anos totalizando R$ 451.500,00 ano. Há se ressaltar recebemos mais de Prefeituras conveniadas, da região, aproximadamente R$252.970,00 ano.

                Os atendidos com mais de 30 anos são 52 e conveniados são apenas 19, com verba total de R$ 14.544,00 ano, repassada pela Secretaria de Assistência social do Estado de São Paulo. Por tal motivo  a maioria das Instituições dispensam esses assistidos. Algumas outras Instituições, por uma questão de humanidade, como é o nosso caso, continuam a assistir essa clientela, desde que, em nosso caso, sejam egressos desta mesma Apae. 

                Fácil verificar que praticamente é insuportável continuarmos esse atendimento, não obstante tenhamos nos desdobrado nas promoções como telemarketing, Feira das Nações, Leilão de Gado e outras ações para criarmos receitas.               

                São 48 os Portadores de Autismo enquadrados na Secretaria da Educação de quem recebemos verbas no valor de R$ 486.540,00 ano. Por ser bastante complexo esse atendimento, são poucas as APAEs que atendem autistas de modo geral. Seu custo é muito maior que os casos acima, pois além da classe abranger até 04 alunos, ainda temos necessidade para cada grupo de 1 professor e 1 assistente e de instalações bastante diferenciadas.

                Nossas despesas anuais já ultrapassam R$ 4 milhões  e recebemos verbas e repasses de aproximadamente R$ 1,9 milhões. Temos de correr atrás da diferença. Em 2.014 já tivemos um déficit de R$ 109 mil e neste, ano, infelizmente, considerando as dificuldades da crise que atravessa o pais, talvez seja ainda maior.

                Atendemos no total cerca de 340 deficientes de Catanduva e região e precisamos urgentemente de pessoas de boa vontade, para somar esforços para que o Leilão de Gado e outras promoções sejam de grande sucesso.

                Visitem a APAE. Venha conhecer os projetos desenvolvidos e a forma como investimos suas contribuições.